Logo Prefeitura

Notícias

Consórcio fará obras da primeira etapa do BRT com 40% de deságio

O consórcio BRT Salvador, formado pela Camargo Correa Infraestrutura S.A., Construções e Comércio Camargo Correa S. A. e Geométrica Engenharia de Projetos Ltda. é o vencedor do processo licitatório para construção do primeiro trecho do BRT (Bus Rapid Transit) de Salvador, que terá 2,9 quilômetros de extensão, ligando a região do Parque da Cidade (Itaigara) até a estação de integração com o metrô situada na área do Iguatemi. O resultado foi publicado no Diário Oficial do Município (DOM) desta quarta-feira (30).

Ainda cabe recursos dos demais concorrentes, num prazo de cinco dias úteis contados a partir da data de intimação aos licitantes. O prazo para apresentação das contrarrazões também será de cinco dias úteis, contados a partir do encerramento do prazo previsto para recurso. Todo o resultado desse processo será publicado no DOM, e ainda há adjudicação e homologação. Só depois disso, será agendada data para assinatura do contrato.

O valor ofertado pelo consórcio para execução das obras foi de R$ 212.781.070,50, com 40% de deságio, sendo recursos oriundos de financiamento junto à Caixa Econômica Federal. A implantação do novo sistema de coletivos visa reduzir consideravelmente o tempo de deslocamento dos usuários na região da Avenida Antônio Carlos Magalhães, além de auxiliar na redução dos congestionamentos crônicos na via.

O trecho um contempla três viadutos, um deles no sentido Parque da Cidade/Lucaia e os demais na direção Parque da Cidade/Iguatemi. Dentre as intervenções constam ainda elevados paralelos na região do Edifício Cidadela e do Hiper Bompreço, com a implantação de estações do BRT em cada extremidade. Esta primeira etapa deve ser concluída em até dois anos e será integrado a outros modais, como o sistema de transporte convencional e o metrô de Salvador.

Segundo a Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob), o sistema terá ônibus articulados com capacidade para conduzir 170 passageiros, operando a uma velocidade de 25 km/h a 40 km/h. A previsão é de que o trecho entre o Iguatemi e a Lapa seja feito em 16 minutos, com velocidade média de 34,5 km/h, o que representa redução de tempo médio de 37%. Da Pituba para o Iguatemi e vice-versa, a previsão de percurso é de 7 minutos, com velocidade de 37,4 km/h e redução de tempo de até 69%.

Já o segundo trecho, cujos valores já foram assegurados pelo Ministério da Cidade, seguirá da Lapa para a Pituba também numa média de 16 minutos, com velocidade de 35,9 km/h e redução de tempo de 42%. Juntos, os dois trechos do BRT de Salvador contam com mais de R$ 800 milhões em recursos federais para as duas etapas. A Semob estima que o Sistema BRT será capaz de atender cerca de 31 mil passageiros por dia nas próximas três décadas.

outras notícias